PROGRAMAÇÃO

teste_2.png

19:00 ÀS 21:00

QUARTA-FEIRA
29/09/2021

19:00 ÀS 21:00

QUINTA-FEIRA
30/09/2021

19:00 ÀS 21:00

Apresentação Cultural

 

CÍRCULO DE ABERTURA

Tema: Culturas Populares e Diversidade 

Mediação: Pedrão Abib

 

Convidados:

  • Dona Onete

  • Cacique Babau

 

Transmissão Ao Vivo Youtube - UFBA

Apresentação Cultural

 

APRESENTAÇÃO COMUNICAÇÕES ORAIS – GRUPOS DE TRABALHO

 

Plataforma Google Meet - UFBA

Apresentação Cultural

 

PROSA COM MESTRES E MESTRAS

  • Bule Bule (sambador, poeta, violeiro e cordelista);

  • Dona Salvadora (sambadeira);

  • Dona Gegé (rezadeira);

  • Dona Biu (Mãe de Santo, mariscadeira e sambadeira);

  • Mestre Augusto Januário (Mestre de Capoeira)

  • Seu Regi de Itapuã (compositor e sambista)

 

Transmissão Ao Vivo Youtube - UFBA

TERÇA-FEIRA
28/09/2021

Convidades

Foto por Adriano fagundes (1).jpg
Dona Onete
A diva do carimbó

Quando ela sobe ao palco, abre aquele sorriso e balança a saia rodada, a plateia pode ter certeza que a noite será inesquecível. Dona de uma voz rouca e compositora de versos sedutores, ela encanta o público por onde passa. Assim é Dona Onete, 80 anos, um dos maiores talentos da música popular brasileira produzida no Pará, reconhecida no Brasil e no exterior. A diva do carimbó chamegado. Natural de Cachoeira do Arari, na região do Marajó (PA), Ionete Gama foi professora de História durante 25 anos, secretária de Cultura de dança e música regional como o “Canarana”, na cidade de Igarapé-Miri.

teste_2.png
cacique babau 2.jpg
Cacique Babau
Liderança Indígena

Rosivaldo Ferreira da Silva, mais conhecido como Cacique Babau, da aldeia Serra do Padeiro, localizada na Terra Indígena Tupinambá de Olivença (sul do Estado da Bahia), representa um dos maiores nomes de lideranças indígenas que têm um papel de destaque a nível nacional e internacional pela sua atuação na denúncia das violações de direitos indígenas. Está inserido no Programa de Proteção aos Defensores dos Direitos Humanos (SDH/PR) por ter sido preso quatro vezes ilegalmente e sofrer constantes ameaças de morte. Recebeu a Comanda Dois de Julho (ALBA), a medalha Chico Mendes de Resistência bem como o título de Doutor Honoris Causa da Universidade do Estado da Bahia (UNEB), títulos que reconhecem o engajamento e a atuação do cacique Babau na luta pelo reconhecimento e pela garantia dos direitos indígenas mas também como defensor dos direitos humanos de forma geral, destacando-se na luta antirracista, na luta pela autonomia, autossuficiência e bem viver dos povos e comunidades tradicionais no Brasil.